Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

SEM MIMO EXCESSIVO NA MOLECADA!!!

Por: Débora Rossini 

Oooopa! O post que se segue foi originalmente publicado na minha fanpage "Driblando e Vencendo a Síndrome de Irlen"... acabou que, sem modéstia nenhuma (kkkkk), gostei tanto dele que resolvi reproduzi-lo aqui também. Afinal, depois de um tempo, as postagens no Face ficam difíceis de serem localizadas, né? No blog fica bem mais fácil de achar, mesmo que tenha passado bastante tempo após a publicação e novas postagens tenham sido feitas. Bom, vamos lá. 

O que eu escrevi, no texto original, foi aplicado à Síndrome de Irlen (um tipo de problema de visão), devido ao tema da fanpage na qual primeiramente publiquei o texto. No entanto, deixo claro que a abordagem feita vale NÃO SÓ para quem tem Síndrome de Irlen, mas QUALQUER tipo de limitação visual (baixa visão ou cegueira.) Aliás, vale para qualquer DEFICIÊNCIA OU NECESSIDADE ESPECIAL!!! Hehehehe! 

Bom, vou parar de ''encher linguiça" aqui (kkkkk) e vamos ao conteúdo que interessa!!! :-D 

Sabe-se que, muitas vezes sem perceber, os pais e mães da geração atual têm tendência a ''mimar" os filhos - ainda mais quando não podem dar-lhes toda a atenção que gostariam - seja por falta de tempo, ou por distância geográfica, ou por outros motivos particulares. E já é sabido que, muitas vezes, crianças e adolescentes que são superprotegidos acabam ficando indefesos para enfrentar os desafios que a vida ''de gente grande", mais tarde, lhes obrigará a superá-los... ;-)

Pois bem: este post é destinado aos pais e mães de crianças e adolescentes com Síndrome de Irlen (mas é interessante que seja lido por todos os internautas que acompanham esta página, hehehe!)  :-)

 Seu filho(a), criança ou adolescente, está tendo dificuldades na escola? Tá sofrendo algum tipo de bullying ou discriminação??? Ajude-o(a), dê-lhe a atenção necessária, busque ajuda profissional (oftalmológica e, dependendo do caso, até mesmo pedagógica)... mas ensine-o(a) a lidar emocionalmente com os desafios - e até mesmo lidar com as incompreensões que, certamente, ocorrerão em uma ocasião ou outra... para que, no futuro, ele(a) dê conta disso sozinho(a)... E quando o(a) seu filho(a) com S. de Irlen crescer, e for fazer faculdade em outra cidade, enfrentando os desafios naturais de quem sai de casa para estudar, SOMADOS aos desafios de quem tem Síndrome de Irlen??!! Pois é... 

Portanto, minha dica para os pais e mães é a seguinte: por mais que dê vontade de superproteger seus filhos com Síndrome de Irlen, tentando poupá-los dos aborrecimentos e frustrações, não o faça!!! Em vez disso, eduque-os para a realidade, mostrando que os ''perrengues" (e até o fato de terem de abrir mão de certas coisas para conquistar outras) fazem parte da vida. E ensine-os desde novos a terem foco, força emocional, drible das adversidades e... claro, disposição para serem pessoas otimistas e de bem com a vida, assim mesmo! =) É isso aí, gente!!!

Gostou do texto? Escreva sua opinião no espaço destinado a comentários, abaixo!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário