Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Tá ''afundando'' nos estudos? O ''Sopa'' te ajuda!!!

Por: Débora Rossini

Oooopa! Este post é para animar a galera que possui Síndrome de Irlen que está encontrando dificuldades em acompanhar as aulas e estudar !! Já publiquei-as em minha fanpage ''Driblando e Vencendo a Síndrome de Irlen'' há algum tempo; mas resolvi colocá-la aqui no blog também, a fim de facilitar a localização pelos leitores! ;-)

(DICA 1: Acredito que as dicas deste post sejam mais eficazes para jovens e adultos, devido à idade, maturidade e grau de escolaridade. Mas se vc é pai ou mãe de algum estudante mais novo, e quiser adaptar as dicas para ele/a de acordo com as necessidades e habilidades deste, fique à vontade! 
DICA 2: As dicas foram elaboradas com foco em quem tem o problema de visão denominado Síndrome de Irlen - mas, dependendo do caso, PODEM ser adaptadas para quem tem certos graus de baixa visão ou qualquer outra dificuldade sensorial que acarrete dificuldades de aprendizagem. Resumindo: ''se a roupa servir em você também, fique a vontade para usar'', hehehe!!!) 

Vamos lá:

Você é estudante com Síndrome de Irlen (jovem ou adulto), mas a galera da escola ou faculdade ''te deixa de lado''? E, na hora de estudar para as provas ou fazer trabalhos, você quase sempre fica sozinho(a)? Se este é o seu caso, relaxe! Siga estas super-dicas para desenvolver autossuficiência nos estudos, mesmo sendo paciente de Síndrome de Irlen!  ;-)

 1) Procure inteirar-se das tecnologias assistivas (óculos, overlays, papeis coloridos ou reciclados, softwares assistivos, etc) para que você tenha mais autonomia em suas tarefas;

 2) Corra atrás dos seus direitos na escola/faculdade e peça ajuda aos professores e monitores; afinal, eles recebem $$$ é para isso mesmo, hehehe! :-)

 3) Seja organizado(a) para estudar. Seja participativo durante as aulas, vá às monitorias e plantões das matérias, leia todo o material de estudo, faça os exercícios;

 4) Procure assistir videoaulas no youtube relacionadas ao conteúdo que você está estudando, caso o jeitão que seu professor explique não seja o jeitão com o qual vc entenda satisfatoriamente;

 5) Se sentir inseguro(a) ou angustiado(a), veja se na sua escola/faculdade tem algum plantão psicológico/pedagógico e peça auxílio, hehehe! Se o(a) profissional não souber o que é Síndrome de Irlen, aproveite e mostre esta fanpage para ele(a)... e peça-o(a) para curtir e acompanhar a página (e todas as postagens deste blog que fiz sobre este tema) , hehehe! ;-)

 6) Se você tiver condições financeiras melhores (tá, sei que a maioria de nós brasileiros vive ''no aperto'', mas pooode acontecer de alguém que estiver lendo isto possuir melhor conforto financeiro, kkk), considere a possibilidade de pagar aulas particulares para entender melhor os conteúdos. ;-)

 7) E se você, pelo contrário, anda ''duro de bolso'' como a maioria de nós (kkk), considere algum colega que necessite de ajuda em OUTRA matéria, que vc domine - e que ele, por outro lado, domine justamente a matéria que vc tem dificuldade... que tal então propor uma troca? Vc ensina o que vc sabe para ele,e vice-versa... além de ambos não gastarem um to$tão, ambos exercitam as habilidades de comunicação, fixam os conteúdos que já sabem... e, quem sabe, ganham uma nova amizade? B-) B|

E você, leitor(a)? Achou pertinentes as dicas acima? Tem mais alguma sugestão para acrescentar? Manifeste-se na seção de comentários!!! 

domingo, 23 de agosto de 2015

Vida de pessoa com deficiência: um grande ''game''

Por: Débora Rossini

Ooooopa! O post de hoje é para motivar a galera com algum tipo de deficiência/necessidade especial a ter ''força na peruca'' (rsrsrs) e ir em frente, driblando suas dificuldades cotidianas e conseguindo atingir seus objetivos! 

Já publiquei algo parecido na minha fanpage ''Driblando e Vencendo a Síndrome de Irlen'', tendo como foco a galera que possui o referido distúrbio oftalmológico. Mas achei legal adaptar o post de forma que estendesse a quaisquer pessoas que enfrentam algum tipo de necessidade especial (pois, afinal, não é só quem tem um determinado distúrbio oftalmológico é que tem de encarar diversas barreiras de acessibilidade, inclusão e coisas do gênero, né? Hehehe! ) 

Então, vamos ao ponto. Vida de pessoa com deficiência tem um monte de desafios - mas, se deixar de lado os pensamentos autodepreciativos e se considerar isso tudo como um grande ''game'', com certeza dá para se sentir mais forte (e experiente) diante de cada obstáculo vencido. Você, pessoa com deficiência, já pensou nisso? :-) É interessante (e motivador, hehehe!!!)  encarar o dia-a-dia de desafios e adversidades como se fosse um grande ''videogame'' ao estilo ''RPG'' - só que offline e na vida real!! B-)

Quer ver só?? Assim como nos seus videogames favoritos, você tem:

--DESAFIO : Cumprir com seus objetivos de formação acadêmica, de metas profissionais e de realizações pessoais. 

-- INIMIGOS A ENFRENTAR: Os problemas decorrentes do fato de você ter algum tipo de deficiência (tanto os sintomas clínicos da mesma quanto as consequência delas em suas atividades);

-- EQUIPAMENTOS DE ATAQUE E DEFESA: Suas ''armas'' e ''poções'' seriam os aparelhos, lupas, medicamentos e as tecnologias assistivas  (computacionais ou não)  que puderem lhe ajudar em suas tarefas;

--ALIADOS: Pessoas que irão lhe ajudar de alguma forma: sua família, seus professores, colegas que porventura lhe auxiliem, profissionais que o acompanham para ajudar e cuidar, etc.

-- PODERES EXTRAS: Informações a respeito desta condição, através de leitura de blogs, sites, artigos, redes sociais... ;-)

--PONTUAÇÃO: A cada desafio e obstáculo superado, você ganha ''pontos'' na vida real - ou seja, a realização de um sonho, a solução de um problema na escola ou trabalho... e, quem sabe, até novas amizades? B-) 

Deficiência/necessidade especial é coisa séria, mas, se ficar só ''emburrado/a'' (rsrsrs) lamentando o fato de tê-la, não vai resolver NADA...  Pelo contrário! :-P Sendo assim, é hora de encarar tal condição com mais leveza e disposição, enfrentando-a com os recursos que possuir! E, claro, ver nas dificuldades enfrentadas uma oportunidade de crescimento pessoal e de desenvolvimento mental, à medida em que botar a cabeça para ''trabalhar'' e resolver os desafios diários - e, assim, levar esse desenvolvimento ''extra'' para ajudar a ter capacidade de resolução de problemas nas outras esferas da vida. B-) 

E você, que porventura tenha alguma deficiência? Preparado (a) para jogar o grande ''game'' da vida? :-)

(P.S.: Veja o texto original, também de minha autoria, mas adaptado para este blog, neste link.) 

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

SÍNDROME DE IRLEN E O DESCONHECIMENTO DESTE DISTÚRBIO POR PROFISSIONAIS QUE TRABALHAM EM ÓPTICAS

Por: Débora Rossini 

Oooopa!!! O assunto da postagem de hoje eu já abordei há alguns meses atrás na minha fanpage ''Driblando e Vencendo a Síndrome de Irlen''. Mas, como as postagens no Facebook vão ficando difíceis de localizar à medida em que novas postagens vão sendo feitas ao longo do tempo, resolvi falar novamente do assunto, aqui no blog. Afinal, é algo que considero ''de utilidade pública'' para quem tem o problema de visão denominado Síndrome de Irlen... e aqui no blog é beeeem mais fácil de achar as postagens, né? ;-) 

Trata-se do fato de que pessoas com Síndrome de Irlen (SI) usam ÓCULOS para corrigir o problema, quando a intensidade deste é mais grave. Porém, o pessoal das ópticas NUNCA OUVIRAM FALAR NESSE DISTÚRBIO DE VISÃO!!!! :-( 
(Aliás, infelizmente, a Síndrome de Irlen ainda é pouco conhecida e divulgada... chuif!!)  
Minha sugestão é que a equipe do Hospital de Olhos de Minas Gerais, que faz um excelente trabalho na divulgação (e no diagnóstico & tratamento) da SI,  promovesse, também, capacitação sobre SI destinada aos profissionais do ramo óptico (assim como já fazem há alguns anos com os profissionais de Saúde e de Educação!) . Desta forma, se os profissionais do ramo óptico forem devidamente capacitados, sem dúvida não só ajudarão na questão informativa acerca de um distúrbio de visão pouco conhecido, como também saberão orientar adequadamente os pacientes com SI a escolherem o modelo de armação correto - de forma que atenda aos requisitos necessários, mas de acordo com o formato e tamanho do rosto da pessoa!!!  ;-)

Sendo assim, um tipo de estabelecimento que, na minha opinião, poderia ajudar (e muito!) na divulgação da SI para a população seriam as lojas que vendem óculos (ópticas). Embora elas NÃO tenham como fazer as lentes de Irlen (para conseguir ter óculos de Irlen no Brasil, deve-se encaminhar os óculos, já com a dioptria necessária, para o Hospital de Olhos de MG, que por sua vez envia a laboratório especializado nos EUA), as óticas têm um papel fundamental na hora de comprarmos as armações (que devem atender a uma série de requisitos - explicados pelo Hospital de Olhos de Minas Gerais - que incluem material, modelo e tamanho da armação.)

Além disso, se os profissionais que trabalham em ópticas souberem, sobre óculos de Irlen, o que for necessário às suas atividades de trabalho, sem dúvida facilitará a vida dos pacientes quando ocorrerem imprevistos com a armação dos óculos (ex: ter de apertar a haste ou trocar as plaquetas de apoio do nariz). 
Digo isto porque JÁ ACONTECEU COMIGO umas TRÊS vezes de ter de apertar a armação dos óculos, que vivia escorregando no meu rosto. Embora eu esteja ciente de TOOOODAS as recomendações do Hospital de Olhos em relação aos cuidados que temos de ter com os óculos (algo meio que ''não pode mexer neles, depois de colocados os filtros, senão pode estragá-los!), eu não podia ficar com eles caindo no meu rosto. Aí eu ia a ópticas de confiança na minha cidade, mas sempre dizendo aquele discuuurso para o atendente, após pedir para fazer o ajuste:

''-EU SEI que vocês, por cortesia, adoram passar algo nas lentes, tais como limpeza com pano ou produto, mas PELAMORDEDEUS NÃO façam isto com estes óculos! Eles são para corrigir Síndrome de Irlen, que é um tipo de fotossensibilidade ocular à luz, e essas lentes especiais, diferentes de todas que vocês conhecem, são feitas nos EUA. Se limpar com pano comum ou usar 'qualquer produto', inutiliza completamente os óculos, que custam caríssimo! Por favor, ESQUEÇAM de encostar nessas lentes, e POR GENTILEZA SÓ FAÇAM isso que tô pedindo, que é na haste para apertar!"

Aí, é claro, nunca tive problemas com danos nos óculos (apesar, de sempre, ter aquele friozinho na barriga, com medo de inutilizar meu$ óculo$)... porém, diante de toooodo esse discuuuurso que eu era forçada a fazer, acabava vendo a cara de assustado do vendedor... e, no final,sempre tinha de mostrar ser simpática e sorridente, a fim de que ele não pensasse que eu fosse uma estressadinha chata. kkkkk! Agora imaginem eu ter de fazer tooodo esse passo-a-passo (o discurso e a cara simpática, mesmo não estando tanto a fim) CADA vez que necessito apertar os óculos? (óculos grandes pra gente magra dão é nisso, kkk).

Por isso é que falo: se, por um lado, os caras da óptica acabam aprendendo sobre algo novo quando tenho de apertar os tais óculos, por outro lado, seria bom se eles JÁ tivessem tal conhecimento prévio, evitando assim maior trabalho da minha parte.


Se você que está lendo isso é profissional do ramo óptico ou conhece algum, COMPARTILHE!! Mostre este texto para ele! Se você é dono de óptica, procure informações sobre óculos de Síndrome de Irlen, e fale delas para seus funcionários!!! Além de facilitar a vida de muitos clientes, será um aprendizado bastante interessante para você e sua equipe, também!!! ;-)

E VOCÊ, LEITOR(A)? JÁ PASSOU POR ALGUM ''PERRENGUE'' SEMELHANTE AO RELATADO ACIMA? Conte sua experiência no espaço abaixo destinado a comentários!!! =)