Imagem

Imagem
(Crédito da foto: www.santoscity.com.br)

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Dificuldades em Matemática & Síndrome de Irlen!!!

Por: Débora Rossini

Oooooopa!!!! Aposto que você, leitor do "Sopa", já deve ter se perguntado:

"-Esse blog já fez diversas abordagens sobre Matemática, propriamente dita, e anda fazendo atualmente diversas abordagens sobre Síndrome de Irlen (SI). Por que não fazer uma abordagem que mostre as relações que podem existir entre uma coisa e outra?" 

Se isso passou pela sua cabeça, relaxe: o post de hoje é sobre isso mesmo!!! :-)  Muito se fala nas dificuldades que as pessoas com SI enfrentam nos estudos, de um modo geral... mas, e especificamente, no caso de Matemática?

Em um site americano, www.irlentexas.com, encontrei um texto em inglês  chamado "Math Difficulties and Irlen Syndrome" ("Dificuldades em Matemática e Síndrome de Irlen").  Segundo o texto, estudantes com SI costumam apresentam os seguintes sintomas, quando vão estudar matemática:

Problemas gerais:
-- os caracteres parecem "mover-se" na superfície escrita (lousa, papel, etc);

-- dificuldade em compreender um problema matemático escrito;

--nervosismo (principalmente durante tarefas avaliativas) pelo fato de as letras estarem supostamente se movendo e diante da tentativa de o paciente querer que elas "fiquem quietas no papel";

-- parece que o papel e os caracteres estão flutuando;

-- o fundo branco (de uma lousa, papel, computador, etc) torna o paciente aborrecido, cansado e sonolento.

Problemas ao usar papeis quadriculados: Constatam-se:

-- dificuldades em seguir as linhas e colunas;

-- parece que as linhas traçadas (em um gráfico ou tabela, por exemplo, se misturam;

-- necessidade de o paciente acompanhar linhas (de um gráfico, por exemplo) com o dedo;

-- sensação de "peso" nos olhos após um certo tempo de iniciada a tarefa;

-- perda da localização ao visualizar linhas e colunas;

-- as linhas que formam o quadriculado do papel parecem se mover;

--os quadrados parecem virar círculos, ou então se "movem" e "saem do papel"...

... dentre outros sintomas.

Problemas em aprendizagem/identificação de sinais e símbolos matemáticos: Entre os principais, estão:

-- confusão entre símbolos semelhantes (tais como + e x , por exemplo;

-- o símbolo de divisão (dois pontos, cortados por um hífen) parecem um + ;

-- na diferenciação entre + e -, a linha vertical do + parece desaparecer e fica parecendo um sinal de subtração;

-- frequentemente, sinais de negativo ( - ) passam despercebidos pelos portadores de SI.

(Observação: se você que está lendo isso é cego, usuário de softwares leitores de tela, e não conhece a simbologia e caracteres do alfabeto convencional - devido ao fato de ter sido alfabetizado em Braille quando pequeno - peça para alguém lhe mostrar o formato dos referidos símbolos, a fim de que você compreenda melhor isso que estou escrevendo... senão, você que é cego vai ficar "boiando" no que tô dizendo, né? Rerrerré!!! Afinal, os softwares leitores de tela não mostram as formas dos caracteres convencionais usados pela galera que enxerga, não é mesmo? )

Problemas com números: os números que tenham grafias em formato semelhante são frequentemente confundidos, além de ficarem "pulando" no papel da mesma forma que as letras.

Além disso, pode haver uso incorreto de fórmulas, e leitura incorreta destas.

Observação: a intensidade de tais sintomas descritos acima podem variar de indivíduo para indivíduo... cada caso é um caso, ok? Além disso, não quer dizer que TODOS os pacientes apresentem TODOS os sintomas listados... pode acontecer de uma pessoa apresentar alguns deles, e outra apresentar outra parte deles... ;-)

E você, que está lendo este post? Possui algumas das características citadas acima? Conhece alguém que relata esse tipo de desconforto ao estudar Matemática? Comente no espaço abaixo! :-)

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Curso sobre Síndrome de Irlen em Belo Horizonte!!!!

Por: Débora Rossini

Ooooooopa!!!!!! Acabei de receber por e-mail um anúncio, que eu gostaria de divulgar aos leitores do "Sopa" : trata-se de um curso sobre Síndrome de Irlen, que será ministrado ainda neste mês, em Belo Horizonte/MG!!! Ele está sendo promovido pelo Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães.

"Oba! Quero saber mais detalhes! " - você deve estar dizendo. Então, vamos lá! :-)

Público-alvo:

- Educadores;
- Fonoaudiólogos;
- Neurologistas e Médicos interessados no tema;
- Orientadores Educacionais;
- Ortoptistas;
- Pedagogos;
- Professores;
- Psicólogos;
- Psicopedagogos;
- Terapeutas Ocupacionais.

Observação: "No momento do credenciamento, será necessária a apresentação de comprovante de formação acadêmica, na secretaria do XIX Curso de Distúrbios de Aprendizagem Relacionados à Visão. O participante que não apresentar a devida documentação, não estará apto a realizar o curso." (trecho extraído do site oficial do evento).

Data: 18, 19 e 20 de outubro de 2012

Horário: 08:00 às 18:00

Local: Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães - Rua da Paisagem, 220- Vila da Serra- Belo Horizonte/MG

Segundo o texto do anúncio, "O evento abordará diversos temas relacionados aos Distúrbios de Aprendizagem Relacionados à Visão, que afetam pessoas de todas as idades, com acuidade visual normal ou corrigida, inteligência normal ou superior à média e estão associados à sintomas como hipersensibilidade à luz, baixa concentração, déficit de atenção, entre outros. "


Maiores informações - inclusive inscrições - são encontradas no site www.dislexiadeleitura.com.br, clicando aqui. Se a pessoa fizer as inscrições antecipadas, pagará um valor menor na taxa de inscrição. Então, corra, rerrerré!!! :-)

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Obaaa!!! TECNOLOGIAS ASSISTIVAS COMPUTACIONAIS para quem tem Síndrome de Irlen!!!!

Por : Débora Rossini

Ooooopaaa!!!! Se você possui Síndrome de Irlen (cuja característica bastante aparente é a intensa hipersensibilidade ocular à luz) e CURTE DE MONTÃO computadores e "gadgets" em geral, já deve ter se flagrado pensando assim:

"-Pô, mas que falta de sorte que eu tenho! Tem tanta coisa nesse mundo para eu gostar, e eu vou gostar justo de computadores e do fantástico mundo das tecnologias... ou seja, apetrechos que emitem luz na minha cara, e que cansam rapidão minhas vistas!!!! 'Chuif!!!' "

E se você não gosta taaaaaanto assim de computadores - mas se vê forçado a utilizá-lo por várias horas diárias para estudar ou trabalhar- e possui Síndrome de Irlen, certamente está xingando mentalmente: "- Maldita era da informática!!! Antigamente as pessoas faziam normalmente suas atividades de estudo e trabalho sem depender dessa máquina... aaafff!!! " 

É importante ressaltar que, em diversos casos de pessoas com o referido distúrbio ocular, SÓ abaixar o brilho do monitor do PC - ou dos gadgets em geral - nem sempre ajuda.

"Ah, mas então é só fazer isso aqui, ó:  adquirir um "overlay" [chapa especial de acetato colorida] mais adequado para quem a Síndrome de Irlen (SI) e colar sobre o monitor do meu notebook, uê!" - talvez você esteja pensando.

Realmente, caro leitor, em diversas situações, o "overlay" é MUITO útil, mas... cada situação tem suas particularidades... olha só:

Primeiro, vai que não dá para ficar carregando notebook para lá e para cá todos os dias no trabalho ou faculdade (devido ao peso dele que seria somado a outros itens em sua mochila)... e aí você tenha de usar um computador de uso coletivo.
Segundo, vai que você é estudante universitário de Matemática, Computação ou algum curso afim a estes - e necessita de um monitor de PC maior que a tela de notebook, disponíveis em laboratórios acadêmicos, para fazer certos trabalhos de modelagem matemática ou de desenvolvimento de software... o overlay não resolve TOTALMENTE o problema, pois ele tem um tamanho padrão, que é bem menor que o tamanho de vários monitores de PC!
Então, o ato de colar o "overlay" nem sempre vai funcionar como uma solução para TODAS as situações em que você necessitar usar um computador.

"E agora??" - certamente os leitores do "Sopa", que têm Síndrome de Irlen, devem estar com o humor lá embaixo, pensando que não podem se "aventurar" no fantástico mundo da informática o tanto de que gostariam ou precisariam...  Se você está assim, relaxe, leitor! Xô, baixo-astral! Em minhas "mexidas" aqui na net, descobri umas...

... TECNOLOGIAS ASSISTIVAS QUE PODEM AJUDAR QUEM TEM HIPERSENSIBILIDADE OCULAR À LUZ!!! Uh-rrúúú!!!!!


É importante ressaltar que o uso de tais tecnologias computacionais NÃO SUBSTITUEM o uso dos óculos espectrais quando prescritos por oftalmologista especializado!!! Elas apenas servem de COMPLEMENTAÇÃO ao trabalho deles, em caso de neuroadaptação incompleta aos óculos! Ok?  (Para quem não sabe, a neuroadaptação aos óculos de Irlen é progressiva, contando a partir da época em que o paciente usa tais óculos, em tempo integral. )


Uma dessas tecnologias - testada e aprovada pela blogueira que pilota este teclado- é o software Screen Tinter Lite, software livre que pode ser baixado aqui. Se você domina o Inglês, tem este site com um tutorial bem legal de como usar essa maravilha! :-)

Fácil de mexer e de usar, ele foi desenvolvido como uma tecnologia assistiva destinada especialmente para quem "sofre" com a SI!!! :-) Com ele, a galera que possui SI escolhe qual é a melhor cor de fundo e de caracteres para arquivos de textos, slides, etc. (Uh-rrúúú!!!! :-) Parece-me que ele não tem restrição a certos tipos de monitor; mas é bom que o leitor interessado confira isso, né? ;-) Ah, ele só serve para quem usa o sistema operacional Windows, ok?  Outra observação aqui: parece-me que ele não consegue alterar a cor de fundo de documentos digitais em PDF. Mas tomara que eu esteja enganada... uma hora vou verificar isso com mais calma!  ;-)

 Tem outros softwares livres com finalidade semelhante; mas o problema deles é que eles são compatíveis apenas com determinados modelos de monitor - o que implica em limitações para usar... vai que vc não tem o hardware compatível com ele, né?  Se, mesmo com essa observação, você continua curioso de conhecê-los, lá vão eles:

Display Tuner - Funciona, segundo David Accola em seu site em inglês, com vários tipos de monitor; só que ele não especifica quais. Mas posso garantir para os leitores do "Sopa" que não funciona em certos monitores da HP, pois tentei e deu erro! :-(

NaViSet - segundo David Accola em seu site, funciona em monitores NEC e Mitsubishi.

Magic Tune - "Roda" em computadores com monitores Samsung, de acordo com David Accola em seu site.

Se você, caro leitor com fotofobia, quiser, pode configurar seu computador para exibir interface em alto-contraste, em conjunto ou não com tais softwares mencionados, para minimizar seu desconforto ocular ao excesso de luz do monitor do PC ou laptop. Siga as instruções dadas - que você pode ver também no canto direito desta página! 

Para colocar alto-contraste, de forma que o fundo fique preto e as letras brancas (e, assim, facilitar a leitura para as pessoas com baixa visão e/ou sensibilidade ocular excessiva à luz do monitor), faça o seguinte:

-PARA USUÁRIOS WINDOWS: No seu computador, vá em Painel de Controle -> Opções de Acessibilidade -> Vídeo. Na opção "Alto Contraste", marque a caixa "Usar Alto-contraste". Pronto!!! O alto-contraste permanecerá tanto para a visualização de nossa página quanto a de outros sites... além da própria interface do sistema Windows.

-PARA USUÁRIOS DE LINUX: Para usuários do Ubuntu, vá em Sistema -> Preferências -> Aparência -> Tema, e em seguida procure a opção "Alto Contraste Inverso". Pronto!!! Viu só como é fácil? ;-)

E se você adora tablets, verifique se ele possui o efeito de Alto-Contraste mencionado acima! Outro dia um amigo meu me mostrou um - da marca Multilaser Diamond- que, com poucos toques, configura a tela desse jeito. Perguntei-lhe, inclusive:

"-Para essas disciplinas que envolvem Programação de Computadores, presentes em cursos universitários de Matemática, Ciência da Computação e afins, será que ajuda? Frequentemente, os slides que os professores passam em aulas (e disponibilizam cópias em formato digital) vêm exemplos de códigos-fonte com caracteres coloridos... afinal, os professores que elaboram esse material desenvolvem o algoritmo em um ambiente de programação e depois fazem uma captura de tela, para colocar nos slides. Com caracteres coloridos em fundo preto, será que não 'mata' as cores de certos comandos de linguagens de programação, não? Afinal, essa interface leva em conta que o fundo original do ambiente de programação costuma ser branco!" 

Esse meu amigo, dono do tablet, pôde me mostrar que o efeito desejado funciona e ajuda os "fotofóbicos" de plantão - ao exibir uma apostila de uma disciplina universitária de computação. Uh-rrú! O fundo fica preto, mas os caracteres ficaram assim: o que era preto ficou branco; e o que era colorido preservou as cores. Bom, pelo menos no material que ele me mostrou, funcionou!!!! Fica a dica para quem tem tablet !!! ;-)

Agora não tem desculpa para os hipersensíveis à luminosidade!!! "Bóra" usar o computador para estudar, trabalhar ou mesmo para se divertir!!! (Ah, e aproveite para tirar um tempinho e ler regularmente o "Sopa", rerrerré!!!)